A virtude no caos: Lara Thomaz lança single “Paciência”


Que tipo de arte é possível fazer com um celular, um notebook e um fone de ouvido? Quais linguagens podem brotar da poluição sonora de uma periferia de São Paulo? Com quanta beleza se luta contra uma pandemia? Eu até tenho as respostas, mas não consigo colocá-la em palavras. O único jeito é te intimar a ouvir a obra. Já está disponível para pre-save o single “Paciência”, da cantora e compositora Lara Thomaz. A canção fica disponível em todas as plataformas a partir do dia 05 de setembro.

Este que aqui vos escreve já teve o privilégio de ouvir a música, assistir ao clipe, e sentir os arrepios. O resultado da obra é tão surpreendente quanto o seu processo de produção. Usando apenas softwares gratuitos, Lara construiu uma base de beats eletrônicos. Usando o microfone de um fone de ouvido, ela gravou camadas e camadas de uma das vozes mais lindas que se pode ouvir. A letra é grito e poesia, livre e libertadora (e para essa parte eu presumo que só tenha usado caneta e papel mesmo). O resultado é uma canção cujo gênero é difícil classificar. Música Popular Brasileira? Certamente. R&B? A técnica vocal sugere que sim. Trap? Também, por que não?

Mas, pensando bem, quem já conhece Lara Thomaz está encantado, mas nada surpreso com esse resultado. Filha da “Zona Leste Profunda” de São Paulo, ela é formada em canto popular e atualmente estuda regência na Escola Técnica de Artes de São Paulo. Os grandes olhos verdes e a gargalhada viva vão longe, mas a voz chega primeiro. Em mais de 10 apresentações com seus trabalhos autorais desde o ano passado, sempre tira o fôlego com uma afinação irretocável, milhares de timbres, e uma extensão vocal fora do comum.

Entre temáticas de religião, astrologia, relacionamentos, abusos, e a intransferível experiência de ser mulher, suas composições conseguem sempre ser sofisticadas e aconchegantes. E é nas conexões que a arte se aconchega. Atualmente, Lara Thomaz integra o coletivo Vagão Delas e o coletivo Interdependente, que reúnem vários artistas independentes da capital paulista.


Capa do single "Paciência" de Lara Thomaz, já disponível para pre-save

O caos e o fruto

Não se preocupe, eu não vou falar que a pandemia do novo coronavírus também é algo positivo. Já vimos celebridades demais falando isso, e recebendo a condenação dos tribunais de cancelamento. Nenhum benefício ambiental ou criativo compensa as vidas que foram perdidas. Mas o fato é que a dor é um fato. E não se trata de tentar ver algo positivo nela, mas sim elevar os olhos e buscar a virtude da vida que teima em continuar. 

Na minha imensa ignorância, prefiro mergulhar na voz da artista: “O baque que foi enfrentar a quarentena me deixou extremamente triste e desmotivada por um tempo. Precisei passar por essa fase para entender que os trabalhos nunca iriam parar, que era momento de me reinventar e explorar novas coisas. (...) Afinal, não é de agora que estamos presos a protocolos e regras. Não é?”. E não é que é?

Outro clichê da quarenta, talvez ainda mais desagradável, é ideia de vê-la como oportunidade para aumentar a produtividade individual. Mas, outra vez, não é disso que essa nova canção trata: “esse momento me ensinou a não cobrar produtividade de mim mesma, não me pressionar a ser uma máquina de fazer arte. Somos todos seres humanos e às vezes precisamos de um tempo para colocar a cabeça em ordem, principalmente com tanta pressão gerada pela pandemia”, afirma Lara.

E o mais desagradável de todos os termos pseudo-motivacionais: o tal do novo normal. Mas da dona da voz só temos a esperar a certeza do eterno talvez. “Meu intuito é continuar produzindo novas músicas de forma independente e experimental. Também tenho músicas em parcerias com outros artistas, com grandes possibilidades de saírem ainda neste ano. Espero trazer muitas coisas novas e, quem sabe, até um EP ‘quarentenesco’ (risos)”, conta a artista.

Neste momento que vivemos pode não parecer, mas a liberdade continua falando. Sua representação mais famosa é uma mulher, com arma na mão, seminua. Diga-se de passagem, não é muito diferente de como Lara está no clipe de “Paciência” (único e valioso spoiler). Mas as únicas armas de Lara Thomaz são a tecnologia, o conhecimento musical e o imensurável talento. As lutas são muitas, as perdas parecem incontáveis. Mas, por ora, a liberdade encontrou mais uma porta-voz. E que voz!


Ficha Técnica

Cantora e Compositora: Lara Thomaz @eularathomaz

Direção do Clipe: Karoline Leal @koralineleal 

Edição do Clipe: Karoline Leal @koralineleal

Mixagem Musical: Natan Lopes

Ano: 2020

Resolução: 1920 x 1080 

Duração: 02 minutos e 04 segundos.

Produzido por: Koral Filmes @koralfilmes


Edson Nova é cantor e jornalista. Toda terça-feira sai um novo artigo sobre o universo da cultura POP. Compartilhe agora, e siga no Instagram e no Twitter.

Comentários

  1. Super talentosa...alegria e simpatia faz parte do seu look sem contar a humildade. Linda cantora e encantatora ❤🙏😘❤🙏😘

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais Lidas