Madonna :: American Life



Terceira Guerra Mundial: essa foi a tag que inaugurou o ano de 2020. Expectativa: pânico geral. Realidade: memes (pelo menos no Brasil). Não é uma boa forma de celebrar o ano novo, mas estava longe de ser imprevisível. O atual presidente dos Estados Unidos não é lá muito amigável, e luta como pode contra um processo de impeachment. O que resta para nos salvar é a arte.

Sim, eu considero que os memes são o mais alto referencial artístico, mas não é sobre eles que estou falando aqui. Madonna dispensa apresentações, mas vou contar umas das primeiras formas pelas quais ela foi apresentada a mim. O cartão de visitas dela na minha vida trata dessa triste história de guerra que se repete. Tudo começou com meu irmão mais velho, e um Marcos Mion ainda magrelo. 

Em 2003 eu era uma garoto de 11 anos e, claro, queria me meter em tudo que meus irmãos faziam pra tentar ser adulto e descolado como eles. Um dia eu assistia com meu irmão Roberto ao programa “Descontrole”, que Mion apresentou na Band numa temporada entre idas e vindas da MTV. No dia 1º de abril o programa começou com uma bomba do mundo POP.

Madonna mal acabara de lançar a música “American Life”, single e faixa-título do nono álbum de estúdio, e o clipe seria retirado de circulação. A cantora permitiu que ele fosse exibido uma vez na televisão, e depois seria tirado do ar.

Segundo declarações dela publicadas na época, a intenção era demonstrar respeito pelas tropas norte-americanas que tinham entrado no Iraque. Filmado antes do início da guerra, o clipe auto censurado tinha imagens violentas de guerras, reais e simuladas. Além de um encerramento mais que polêmico envolvendo o então presidente George Bush. Hoje você pode achar esse clipe aqui, mas na época a internet ainda não era tão popular. 

Depois de segurar a audiência pelo programa inteiro, Mion exibiu o clipe ao final. Na minha cabeça de 11 anos, o efeito foi permanente. Eu sempre fui bom aluno, sabia que a política dos Estados Unidos estava passando por tensões e mudanças… Mas aquele clipe me fez entrar numa espiral. Então o mundo adulto é como esse clipe: bonito, divertido, e pesaroso ao mesmo tempo.

Claro que eu já tinha ouvido Madonna, por influência do meu irmão e do fato dela já ser um ícone atemporal. Mas, como um garoto saindo da infância, essa é minha primeira memória de um hino POP como abordagem de um tema social polêmico. Pouco depois, o impacto foi consolidado com o clipe de “Die another day”, música tema do filme 007: Um novo dia para morrer.

Até hoje o clipe oficial de “American Life” é uma versão simples, onde Madonna canta com trajes militares na frente de várias bandeiras nacionais. Esse contraste, esse silêncio auto-imposto, grita arte tanto quanto o primeiro clipe em si. Por esse motivo, segue abaixo o clipe oficial. Só é lamentável que os conflitos militares continuem, e a sede de poder continue a ceifar vidas. Que a canção soe mais alta que as bombas.


             



Na coluna POP ' SPLAINING Edson Nova conversa sobre música pop brasileira e internacional, abordando o conceito das obras e sua relação pessoal com elas. Todo sábado uma canção será o centro da conversa. Acompanhe a playlist no Spotify, no Deezer e  no YouTube.

CONTEÚDO NOVO TAMBÉM TODA TERÇA E QUINTA :: SIGA NAS REDES SOCIAIS

Comentários

Mais Lidas